domingo, 29 de março de 2015

Estou a Aprender a Amar.

Tão inesperadamente não-planeado…
De repente corria alegre ao teu lado.
Tão precipitada foi a despedida,
Mais custoso o regresso que a ida.

Mas o Fado está pré-definido,
E sei que ambos assim o cremos.
E dias depois, no mesmo local,
O meu olhar te alcança, nos vemos.

Nunca mais nos largámos, meu Amor,
Sem saber, amei-te desde que te vi…
Continuo a conhecer-te e a Amar-te,
Neste objectivo, que contigo desenvolvi.

Quão belo é este nosso caminho,
Nunca vivi isto, nunca amei assim.
Tudo é novo, tudo é construção…
Criaste um vínculo inquebrável em mim.

Trazes-me tanta coisa boa, meu Querido,
Trazes-me o que chamo verdadeira felicidade.
O que é menos bom passa tão resolutamente,
Adoro a tua comunicação, a tua força de mente.

Por ti pressinto que faria tanta coisa:
Ia até à lua e voltava, sem fraquejar,
Navegava os setes mares, sem medo.
Tudo, só para no fim regressar para ti,
Para te ver sorrir, e te contar um segredo.

Elevas-me a outro nível de compreensão,
Sinto que contigo vou sempre mais além.
O Amor é irracional, mas ajudas-me a pensar.
Estou tão bem contigo, tão puramente feliz,
Pois contigo, estou a aprender a Amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário