segunda-feira, 28 de julho de 2014

Somos Massas

Penso em versos e rimas
E até no instrumental.
Caminho todo a cantar,
Não se está nada mal.

Reparo no andar irracional:
Não pensei que curva dar,
Apenas segui o percurso,
Distraída, sem errar.

Vêm-me à cabeça tudo
O que ando a pesquisar…
Que % de racionalidade
Estamos a utilizar?

Porque ignoramos filósofos,
Grandes Homens da antiguidade:
O que define o Homem, Ser-humano
É Pensar, a sua Racionalidade.

Devemos amar e respeitar,
Tratar bem os animais.
Mas raciocinar, refletir:
A eles não somos iguais...













Metem-nos medo, a nossa prisão,
E fazem-nos pensar que não, desacreditar,
Esta loucura aumenta a cada geração…
Temos de pensar por nós, muito pesquisar,
Não é preciso genialidade, só Atenção.

Ouço "Para aprender,
É preciso Viver."
Mas a vida que levamos
Só nos ensina a Temer.

Andamos aí em grupo,
Chamamo-nos "valentes",
Fumamos, bebemos,
Estamos com quem aparece,
E "papamos" tudo
O que a Média oferece.

Todos nós queremos ser Einsteins,
Mas andamos a reto demais.
Depois procuramos outras formas
De sermos únicos, originais,
Mas desrespeitamo-nos, enganamo-nos,
Porque somos todos iguais.

Está tudo standardizado,
Se te quiseres conhecer
Olha para o vizinho do lado.

Dizem "as aparências iludem",
Mas há ilusões aparentes, é de rir.
Guiam-nos conforme querem,
E ainda nos fazem aplaudir.

O conhecimento, a pesquisa,
Não me acha mais lúcida,
Até me faz ver que "nada sei".
Mas destrói o preconceito,
E possibilita-me ir mais além.
"E conhecereis a verdade,
E a verdade vos libertará"
Procuramos a verdade, conhecer,
O que a sociedade nos dá?



Sem comentários:

Enviar um comentário