sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Dor de Estômago


Fui correr, já não o fazia há algum tempo. Senti-me mal, devo ter exagerado no tempo, visto se a primeira vez...

Agora estou sentada nas mesinhas de madeira, a ver se o enjoo passa, enquanto escuto involuntariamente a conversa de dois velhotes que estão na mesa ao lado. Falam do tempo e do bem que andar faz à saúde (não podia estar mais de acordo).

Continuo imóvel a concentrar-me na respiração, parece que a má disposição já melhorou um pouco…

Já repararam na poluição que se alastra por todos os recantos do nosso planeta? Aqui, junto ao rio, com este ar fresco de Inverno e o rio como paisagem, não precisava de plástico, latas e papéis nas ervas para completar o quadro do dia. Se a terra sentisse estaria como o meu estômago, quase a vomitar...  O sossego e o respirar ajudam-no a acalmar-se, ajudará o mundo?

Levanto-me calmamente e ando a um ritmo lento e pouco habitual, para ir ter com a minha avó que me quer oferecer chá e bolo.  Já repararam como o Inverno pode ser bonito? A frescura, o sol, a relva molhada,…? Acho que o enjoo ainda não me abandonou completamente … já repararam como andam quando vos dói o estômago? 

Até me apetece rir de mim mesma…

Pelo menos aumentou o meu espírito crítico e fez-me pensar com mais clareza…será por isso que nos querem levar à pobreza, à fadiga? Para nos abrirem os horizontes? 
Tão queridos!!! Mas não é preciso, dor de estômago imposta não resulta, essa só nos leva a tristeza e depressão, mas não se sintam mal, a intenção é que conta!

A dor de estômago só tem benefícios se ocorrer espontaneamente, com esforço, artisticamente, ninguém é mais feliz por ser obrigado a passar fome!

Estou quase a chegar ao meu destino, vou guardar a folha de papel e o lápis que levo sempre comigo…Feliz Natal!


Sem comentários:

Enviar um comentário